Ouça agora na Rádio

Ouça agora

MPE apura irregularidades em compra de remédios para hospital

Postado em 18/06/2019 por

Compartilhe agora.
juina news
O Ministério Público Estadual (MPE) abriu um inquérito civil para investigar irregularidades na aquisição e utilização de materiais e medicamentos no Hospital Municipal São Benedito, em Cuiabá.
 
O procedimento foi aberto pelo promotor de Justiça, Roberto Aparecido Turin, através da portaria nº 25, assinada no dia 5 de junho.
 
Ele informou que a investigação tem por base o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Vereadores da Capital, que investigou a saúde de Cuiabá.
 
Conforme o promotor, o relatório da CPI apontou possíveis atos de improbidade praticados no hospital, ressaltando algumas inconsistências no lançamento de valores de materiais e equipamentos utilizados na unidade hospitalar, entre os meses de outubro, novembro e dezembro de 2017.
 
Em trecho da portaria, o promotor justifica a necessidade de averiguação por se tratar de "e;dever do Ministério Público a repressão aos atos de improbidade administrativa, que importem enriquecimento ilícito, causem prejuízo ao erário ou violem os princípios da Administração Pública”.
 
O MPE ainda solicitou a notificação do Conselho Regional de Enfermagem (Coren) para acompanhar e instruir os autos do inquérito.
 

CPI da Saúde

 
A CPI foi criada em junho de 2018.  
 
O relatório final deu origem a Operação Sangria que apurou fraudes em licitação, organização criminosa e corrupção ativa, com consequente pagamento de propina, envolvendo contratos em Cuiabá e no Estado, por meio das empresas Proclin e a Qualycare.
 
Um dos alvos da operação foi o ex-secretário de Saúde da Capital, Huark Douglas Correia.
 

Outro lado

 
A Empresa Cuiabana de Saúde Pública, que administra o Hospital São Benedito, afirmou que aguarda notificação do MPE para se pronunciar sobre o caso.
&quote;&quote;

juina news

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.