Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Padrasto é preso por estuprar enteados

Postado em 09/10/2020 por

Compartilhe agora.

A Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) em apoio ao 6º Conselho Tutelar de Cuiabá, prendeu em flagrante um homem suspeito de abusar sexualmente da enteada, de nove anos, na tarde de quinta (8). O suspeito, de 61 anos, foi conduzido ao Plantão de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual, em Cuiabá, e autuado em flagrante por estupro de vulnerável.

Conforme a Polícia Civil, a diligência tinha o objetivo de fazer a busca e apreensão de dois irmãos, vítimas do suspeito, sendo um menino de 11 anos e a menina de nove, que eram molestados pelo padrasto.

A equipe da Deddica foi acionada após o Conselho Tutelar não encontrar as vítimas no primeiro endereço mencionado na ordem judicial, sendo informado por vizinhos que a família havia se mudado para uma propriedade rural, nas proximidades do município de Santo Antônio de Leverger.

Quando as equipes da Deddica e do Conselho Tutelar chegaram ao local, foram atendidas pelo suspeito que tentou esconder sua identidade, dizendo não conhecer a pessoa procurada. Enquanto os policiais estavam na propriedade, a menor saiu da casa, apenas de calcinha, e foi reconhecida pela conselheira tutelar como a vítima alvo da busca.

Diante das evidências, o suspeito revelou sua verdadeira identidade. Enquanto os policiais saíram para encontrar o adolescente que não estava na casa, a menor foi ouvida pela conselheira tutelar e revelou que minutos antes da chegada das equipes, o padrasto a estava assediando, passando a mão pelo seu corpo, e deu detalhes dos abusos sofridos.

Diante das evidências, o suspeito foi levado para o Plantão de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Familiar, onde foi interrogado e posteriormente autuado em flagrante por estupro de vulnerável. A mãe das crianças também foi conduzida e terá a sua responsabilidade apurada no crime. As vítimas foram atendidas pela equipe psicossocial do unidade policial.

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.