Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Suspeito de agredir travesti em roubo de uma caminhonete é procurado pela Polícia

Postado em 28/06/2019 por

Compartilhe agora.
rdnews

Wilker Breener Silva Souza, 26 anos, é procurado pela Polícia Civil por agressão e roubo de uma caminhonete S-10 que pertence a uma travesti, em abril deste ano, no bairro Tijucal, em Cuiabá. Ele teve a ordem de prisão decretada pela Justiça. Mas está foragido e seu paradeiro é desconhecido.

Segundo informações da Polícia Civil, a vítima conheceu Wilker em um bar no bairro Tijucal. Ela acompanhou o suspeito até uma residência para ele guardar a moto em que estava. Os dois saíram depois em sua caminhonete S10 e, pouco tempo depois, o suspeito (hoje foragido) anunciou o roubo.

Após o anúncio, ela foi agredida em várias partes do corpo (rosto, pernas e braços). A vítima precisou ser internada no Pronto-Socorro de Cuiabá. O veículo foi recuperado na mesma noite pela Polícia Militar e agora o inquérito policial com autoria esclarecida foi finalizado pelo delegado Diego Alex Martiminiano.

Outras prisões e buscas

A procura faz parte de uma operação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (Derrfva), que foi chamada de Cartorium. Dois mandados de prisão preventiva e quatro ordens de buscas e apreensão contra autores de crimes graves como roubos, tráfico de drogas e extorsão. Mais dois alvos estão com mandados de prisão expedidos, mas não foram localizados – um deles era o caso de Wilkeer.

Outro suspeito foragido é Elton de Almeida Santos, conhecido por Gordo, que é acusado de roubar cargas. Já Franklin Jhone Arruda Ferreira Mendes, 20 anos, foi preso no bairro Lagoa Azul; e Levilson Ribeiro Fernandes, 20 anos, localizado no bairro Parque Atalaia. Ambos são autores de roubos de veículos com emprego de arma de fogo e a ação tambén apreendeu um equipamento do tipo bloqueador de sinais, conhecido por Jammer, e documentos falsificados.

rdnews

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.