Ouça agora

Ouça agora

Governador comemora decisão da Justiça e chama Emanuel de “irresponsável”

Postado em 04/03/2021 por

Compartilhe agora.

Ogovernador Mauro Mendes (DEM) voltou a criticar o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) pela tentativa de afrouxar as medidas impostas pelo Governo do Estado para evitar a disseminação do novo coronavírus. Em entrevista coletiva no Tribunal de Contas do Estado (TCE), nesta quarta (3), o democrata chamou Emanuel de irresponsável.

“No ano passado quando tinha um único caso e não tinha ninguém internado nas UTIs [Unidades de Terapia Intensiva], ele fez lockdown geral em Cuiabá. Tem lógica isso? Beira a irresponsabilidade. Agora que estamos com todas as UTIs fechadas lamentavelmente ele vem querer flexibilizar. Eu acho que ao invés de ele gastar energia com isso ele deveria fazer a atenção básica dele funcionar”, alfinetou.

Conforme noticiou o , na segunda (1º), o governador anunciou decreto em que determinou o toque de recolher às 21h e a proibição da abertura dos estabelecimentos comerciais das 19h às 5h.

Emanuel, por outro lado, na terça (2) se posicionou e optou por flexibilizar as medidas. Ele anunciou que o toque de recolher no município seria adiado para as 23h e que o comércio teria autorização para funcionar em horários variados, entre as 6h e as 22h.

Hoje, contudo, decisão do Tribunal de Justiça suspendeu o efeito do decreto de Emanuel e determinou que Município siga o que foi determinado pelo o Estado. Entendimento foi do desembargador plantonista Orlando Perri.

“Eu lamento muito, mas nesse momento temos que fazer algum tipo de sacrifício, se não o número de mortes vai aumentar e muitas vidas vão ser perdidas. Vocês jovens, olhem as estatísticas. Cada vez mais jovens de 20, 30, 40 anos estão perdendo a vida para o coronavírus. As novas variantes estão circulando por todos os lados e são mais rápidas, mais potentes e têm maior grau de infecção”, alertou o governador.

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.

13 − 12 =