Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Após agredir esposa com facão, homem se esconde em vala, mas é preso pela PM

Postado em 24/08/2020 por

Compartilhe agora.

Homem de 26 anos foi preso pela Polícia Militar, na noite deste domingo (23), após ameaçar e agredir a esposa, 29, com um facão, no bairro Solar Viller, em Barra do Garças (a 516 km de Cuiabá). Um dos três filhos do casal assistiu todas as agressões. Na Polícia Civil, o delegado prendeu-o em flagrante pelos crimes de ameaça e lesão corporal.

Um vizinho, de 39 anos, tentou ajudar a mulher e a criança, mas o suspeito o ameaçou de morte e começou a persegui-lo com o facão. O homem teve que correr e se trancar em casa “para evitar um mal maior”, conforme consta em ocorrência policial. Uma conselheira tutelar também presenciou as agressões e conta que as vítimas estavam desesperadas.

Segundo o 2º Batalhã da PM de Barra, o agressor fugiu do local depois das agressões, descendo a rua e entrando matagral. A Força Tática, que foi chamada para apoiar uma equipe de militares, encontrou o suspeito escondido em um vala. Ele já não estava da posse do facão.

A esposa apresentava vários lesões provocadas pelos golpes de facão. Uma testemunha disse que o agressor a agrediu com diversas pranchadas nas costas. Mas havia marcas visíveis nos joelhos, pés, braços e outras partes do corpo.

Após encontrá-lo na vala, PM deu voz de prisão para o suspeito e o conduziu até a Central de Atendimento da PM. Na unidade, ele precisou ser algemdo, pois começou a ficar exaltado. PM temia fuga.

A mulher também foi conduzida a unidade militar, mas reclamou de dores abdominais. Corpo de BOmbeiros foi acionada e encaminhou a vítima para o Pronto-Socorro Municipal e está internada sob observação. Os três filhos ficaram sob os cuidados da avó paterno, que mora próxima da vítima.

A PM conduziu o suspeito até a Central de Flagrantes, da Polícia Civil, de Barra do Garças. O delegado plantonista o prendeu em flagrante pelos crimes de ameça e lesão corporal dolosa, ambos amparados pela Lei Maria da Penha (nº 11.340/06). A Delegacia da Defesa de Mulher do município irá investigar o caso e tomar as providências cabíveis.

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.