Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Após decreto, secretária prevê R$ 9 mi de recursos para combater incêndios em MT

Postado em 12/09/2019 por

Compartilhe agora.
Rdnews

A pós o decreto de emergência publicado pelo governador Mauro Mendes (DEM) por conta do grande número de incêndios em Mato Grosso, a secretaria estadual de Meio Ambiente (Sema) pretende ter acesso a cerca de R$ 9 milhões provenientes de recursos feitos no âmbito das operações do Judiciário, para compra de veículos, aeronaves e instrumentos de combate aos focos de calor, como abafadores. 

A informação foi repassada à impresa pela secretária da Pasta, Mauren Lazzaretti, após reunião no Colégio de Líderes da Assembleia, onde respondeu a questionamentos dos deputados, nesta quarta (11). 

De acordo com Mauren, o decreto de emergência foi públicado para que melhorias pudessem ser feitas no combate aos incêndios, que têm se agravado devido ao período de estiagem severo em Mato Grosso. Há 420 dias não chove e a umidade relativa do ar tem sido registrada entre 7% e 20%, taxas consideradas como situações emergenciais e impróprias ao organismo humano, conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Ainda segundo a secretária, a Sema produziu um planejamento em parceria com o Corpo de Bombeiros, que também elencou os insumos necessários pelos militares para combater os focos de calor. Para Mauren, muitas das queimadas começam por descuido e negligência. 

"e;Temos uma somatória de fatores: 18% dos incêndios são iniciados em áreas indígenas, onde não temos como atuar, esses focos avançam para propriedades particulares. É muito difícil controlar, por conta da estiagem. Tradicionalmente os índios possuem hábitos de caçar usando fogo, assim como para fazer a limpeza e manejo da terra"e;, disse. 

Conforme a secretária, a Procuradoria Geral de Mato Grosso está trabalhando em parceria com o Ministério Público Federal para que o acesso a verba seja concretizado. 

Durante o evento, Mauren também aproveitou para defender a atuação da Pasta diante da situação climática crítica em Mato Grosso. Ela ressaltou que o grande número de queimadas no Estado não é exclusividade do Brasil. 

"e;O mundo está queimando. A Sibéria, que é o país mais frio do mundo, está queimando, temos, além dele, a Indonésia, África e Malásia, todos queimando. Mas, Mato Grosso, dentro da Amazônia Legal, é o estado com melhor estrutura, estamos agindo com aquilo que temos condições, não é suficiente, mas não tínhamos como prever uma estiagem tão longa e condições climáticas atípicas"e;, explicou. 

Decreto de emergência 

Na segunda (9), o governador Mauro Mendes (DEM) publicou decreto que prevê situação emergencial em Mato Grosso durante 60 dias. Em agosto, o estado registrou 230% a mais de focos de calor, em comparação com o mesmo período de 2018. 

O governador também já havia prorrogado o período proibitivo de queimadas até o dia 30 de novembro. A medida foi acompanhada da suspensão temporária de emissões com autorização para o desmatamento legal. A intenção do Estado é dar uma resposta positiva ao mercado internacional que consome produtos do agronegócio e que já começou a sinalizar embargos em razão do alto índice de irregularidades ambientais.

 

Rdnews

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.