Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Emanuel nega ser corrupto, cita justiça e diz que gestão foi maior que sua imagem

Postado em 30/11/2020 por

Compartilhe agora.

Reeleito com 135.871 votos (51,15% dos válidos), o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirma que sua administração foi maior que sua imagem e que a boa gestão levou a população a garantir sua vitória contra o vereador Abílio Júnior (Podemos), apesar do Caso Paletó. “Nossa gestão foi muito maior e pesou na hora da decisão dos cuiabanos”.

Na noite deste domingo (29), logo após a totalização dos votos do segundo turno, o emedebista se emocionou ao afirmar que os cuiabanos são maravilhosos. Após ser questionado por toda a campanha sobre o vídeo em que aparece colocando maços de dinheiro no paletó, Emanuel, que é réu na Justiça Federal acusado de receber propina do ex-governador Silval Barbosa, diz que não é ladrão, nem corrupto, e que o eleitor foi justo ao dar uma chance para que ele comprove sua inocência no caso.

“Fui humilhado por todo esse tempo em que não pude falar, pois o processo corria em segredo de Justiça. Moro há 25 anos na mesma casa, não tenho fazenda, nem gado ou outro patrimônio. O único apartamento que temos está no importo de renda, tudo compatível com a renda da minha família. Sou taxado por conta de uma imagem, em que fui usado. Bateram em mim 24 horas por dia nos últimos 3 anos e meio (vídeo do paletó foi divulgado em 2017). A população cuiabana é maravilhosa. Vou poder mostrar que nada tenho a ver com esse mar de lama”, declarou, em conversa com a imprensa na porta de sua casa, no Jardim Itália.

Experiência e equilíbrio

Ainda na coletiva, Emanuel avalia a virada eleitoral (terminou o primeiro turno atrás de Abílio) como resultado da avaliação do eleitor que não quis trocar o certo pelo duvidoso. Assim como na campanha, considerou que seu adversário não tem equilíbrio e experiência para comandar a Capital.

“Eleitor não quis trocar o certo pelo duvidoso. Não quis trocar uma gestão de sucesso, com quase 90% de avaliação positiva, pela aventura, pelo risco de entregar o destino de uma cidade com o potencial de Cuiabá nas mãos de um inexperiente, aventureiro, pessoa sem nenhuma responsabilidade.

Esse é o principal, pois não se ganha ou perde por um fator apenas. São vários fatores somados. Esse foi, indiscutivelmente, o principal. A população cuiabana é a grande líder”.

O prefeito reeleito ainda provocou Abílio que, até o momento da coletiva, não tinha ligado para parabeniza-lo pela vitória. O derrotado chegou a fazer uma live em seu perfil no Facebook, mas não citou o nome de Emanuel.

“Não citou meu nome? Não sei se vou conseguir dormir hoje (…) tem que ter postura. Se eu tivesse perdido as eleições, a primeira coisa que teria feito é aceitar humildemente a derrota e ligar para o vitorioso, desejando sucesso. Assim que os estadistas agem, mas isso não se ensina”, declarou.

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.