Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Linha de ônibus trará peruanos para conhecer Mato Grosso através da Cordilheira dos Andes

Postado em 28/08/2019 por

Compartilhe agora.
juina news
&quote;&quote;
Secretários adjuntos Jefferson Moreno e Celso Banazeski estiveram reunidos com empresário e trade turístico. Foto por: Sedec-MT
 
O Peru é um país da América Latina que ainda é pouco conhecido pelos brasileiros. Assim como Mato Grosso é um estado pouco conhecido pelos peruanos. Pensando em diminuir esta distância entre os dois povos e fomentar o turismo, o secretário adjunto de Turismo, Jefferson Preza Moreno, esteve reunido nesta segunda-feira (26.08) com o representante legal da empresa de transporte rodoviário Expresso Internacional Ormeño, Oscar Vásquez.
 
A empresa deve inaugurar um guichê na Estação Rodoviária de Cuiabá até o final deste ano e, desta forma, trará potenciais turistas peruanos e de outros Estados brasileiros.
 
“A empresa faz a maior rota do mundo, mais de 6 mil quilômetros de Lima, no Peru, até a cidade do Rio de Janeiro, há nove anos. Precisamos deste ponto de apoio em Mato Grosso”, explicou Vásquez.
 
Com o guichê na capital mato-grossense, viajantes poderão embarcar e desembarcar fomentando o turismo no Estado.
 
“Daremos o apoio necessário para que a empresa consiga se instalar em Cuiabá e também faremos a divulgação de nosso Estado por meio de materiais publicitários nos ônibus e nas agências de turismo peruanas”, afirmou Jefferson Moreno.
 
O Peru tem pontos turísticos conhecidos mundialmente, como Machu Pichu, e conta a história da civilização Inca, além de uma culinária excepcional. A rota da empresa Ormeño começa em Lima, capital peruana, passa por Cusco, Puerto Maldonado, e no Brasil passa pelos Estados do Acre, Rondônia e chega a Mato Grosso.
 
A passagem deverá custar por volta de R$ 600, de Cuiabá a Lima, e são quase quatro dias de viagem, mais de 4 mil quilômetros, passando pela Cordilheira dos Andes. Para ingressar no Peru, é necessário apenas o documento de identidade oficial com expedição inferior a dez anos.

juina news

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.