Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Ministro cita repasse de R$ 4,5 mi à UFMT na 6ª e vê má gestão de reitora – vídeo

Postado em 17/07/2019 por

Compartilhe agora.
Rdnews

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, criticou, na tarde desta terça (16), o corte de energia elétrica da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Ele afirmou que repassou, na última sexta (12), R$ 4,5 milhões para a instituição quitar as contas de luz que estão atrasadas. Segundo ele, há má gestão na unidade de ensino.

A energia elétrica foi cortada pela Energisa na manhã desta terça. Há, ao menos, quatro campi sem luz, segundo o Ministério da Educação – entre eles o da Capital. No total, estão atrasadas seis contas, sendo quatro do ano passado e duas de 2019. A dívida, conforme a pasta, se aproxima de R$ 1,8 milhão.

Em vídeo publicado ao lado do deputado federal José Medeiros (Podemos), o ministro da Educação afirmou que repassou, na sexta, valor para resolver o problema. “A gente chamou a reitora (Myrian Serra), na semana passada, porque a gente descobriu, ela não nos comunicou, que tinha uma dívida grande com uma empresa de luz. Soltamos, na sexta, o dinheiro. São R$ 4,5 milhões, e está documentado, para quitar a conta de luz”, declarou.

Depois, completa: “pedi a ela, reiterei, que me procurasse se tivesse qualquer problema. Tudo certo, hoje fui comunicado, não por ela, que faltou luz”.

Weintraub afirmou que o MEC está entrando com medidas emergenciais para religar a energia elétrica. Ainda segundo o ministro, a pasta também está verificando o motivo de as contas não terem sido pagas até esta terça, pois a reitora foi orientada a fazer o pagamento imediato da dívida. “E isso é gestão. Simplesmente, a universidade tem autonomia, que não deveria ser confundida com soberania, e fica essa situação mal explicada"e;.

O ministro lembra que a reitora está há três anos no comando da universidade, que tem mais um ano de mandato e que foi indicada pela presidente Dilma. Em nota, o Ministério da Educação informou que o ministro tomará as medidas cabíveis, “tanto administrativas como judiciais, para a responsabilização dos envolvidos pela má gestão na UFMT”.

Abaixo, veja o vídeo gravado pelo deputado José Medeiros com o ministro da Educação:

Impactos do corte

O corte de energia elétrica causou duras consequências na UFMT. Em Cuiabá, animais que estavam no Hospital Veterinário tiveram de ser retirados às pressas. As casas de estudantes, que recebem alunos de outras regiões, também estão sem luz.

A UFMT ainda não se pronunciou sobre os impactos do corte de energia elétrica. Não há, ao menos por ora, previsão para que a luz retorne à unidade de ensino. A reportagem procurou a reitoria da UFMT, mas não conseguiu contato até o fim desta tarde.

Rdnews

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.