Ouça agora na Rádio

Ouça agora

MPE denuncia procuradora que atropelou gari que teve perna amputada

Postado em 02/07/2019 por

Compartilhe agora.
juina news
Ministério Público Estadual (MPE) denunciou a procuradora aposentada Luiza Farias Correa da Costa, 69, por lesão corporal culposa e embriaguez ao volante, crimes praticados na madrugada do dia 20 de novembro de 2018, contra o gari Darliney Silva Madaleno, que teve a perna esquerda amputada, por conta da colisão entre o Jeep Renegade dirigido pela procuradora e o caminhão de lixo em que ele trabalhava, na Avenida Getúlio Vargas, centro de Cuiabá.
 
A denúncia foi assinada pelo promotor de Justiça Amarildo Cesar Fachone, da 10ª Promotoria de Justiça Criminal de Cuiabá, na última sexta-feira (28), e apresentada ao Juízo da 4ª Vara Criminal da capital. Como testemunhas, o Ministério Público arrolou seis pessoas.
 
No documento, o promotor destaca que no dia do acidente, Luiza Farias “praticou lesão corporal culposa na direção de veículo automotor e conduziu veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da ingestão de álcool”. Fachone reforça ainda que a acusada “chocou violentamente seu veículo contra a traseira do caminhão”, atingindo o operador da caçamba, que acabou tendo uma das penas amputadas. 
 
Naquele momento, quando os policiais civis chegaram no local e fizeram o teste de etilômetro (teste do bafômetro), este apontou resultado de 0,66 MG/L de ar alveolar, ou seja, superior ao limite permitido por lei.
 
Há sete meses amputado, a vítima Darliney Silva teme que o caso caia no esquecimento e ainda terá que passar por nova cirurgia, desta vez, para remoção de uma ponta de osso na perna. Ele ganhou uma prótese, mas não pode usá-la até que o problema seja corrigido, conforme já noticiado pelo .
 
Depois do atropelamento, ele passou a receber auxílio-doença pelo no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), mas o benefício foi suspenso no mês passado e Darliney terá que passar por nova perícia para voltar a recebê-lo. O trabalhador busca a aposentadoria, mas somente poderá dar entrada no pedido depois da perícia.
 
Pedido de ajuda
 
Enquanto não resolve a situação junto ao INSS, Darliney precisa de ajuda. As doações, de qualquer valor, podem ser feitas pela conta da esposa do gari, na Caixa Econômica Federal, agência 1569, operação 013, conta poupança 29280-9, CPF 616.853.051-72, Rosilda de Souza Eckstein.

juina news

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.