Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Presidente “tira território” de cidade e Câmara revoga título de cidadão

Postado em 30/06/2021 por

Compartilhe agora.

Opresidente da Assembleia Max Russi (PSB) foi considerado persona non grata (alguém que não é bem-vindo) em Santo Antônio de Leverger e teve cassado o título de cidadão, concedido poucas semanas antes. A revolta da população, que levou os vereadores a tratarem o caso na sessão da Câmara, se deve a um projeto de lei que transfere 3 mil km² do território do município para Jaciara.

O projeto foi encaminhado por Max com agilidade e causou estranheza do colega deputado estadual Allan Kardec (PDT), que é de Santo Antônio. Ele questiona o fato da mensagem ter sido levada à frente enquanto outras duas matérias com conteúdos semelhantes não tiveram o mesmo tratamento.

Jaciara é base eleitoral de Max, que é casado com a prefeita Andréia Wagner (PSB). O pedetista conta que tentou inúmeros diálogos com o presidente da AL para que não levasse o caso adiante, mas não foi atendido.

“O sentimento é de indignação. Estou decepcionado com o posicionamento dele e somos parceiros de vários projetos políticos em municípios do estado onde o PDT e o PSB trabalham juntos”, disse Allan ao . O parlamentar apresentou nesta semana o PL 503/2021 que pretende revogar a mudança territorial.

Esta não é a primeira tentativa de alterar os limites de Santo Antônio. Outra ação desaguou no Supremo Tribunal Federal (STF) que, em decisão recente, considerou inconstitucional a Lei Estadual nº 10.403 que alterou os limites territoriais de sete municípios: Acorizal, Barão de Melgaço, Cuiabá, Jangada, Nossa Senhora do Livramento, Santo Antônio de Leverger e Várzea Grande.

A reação de revolta ao presidente da AL levou o chefe do Legislativo municipal, vereador Rômulo Queiroz (PV), a apresentar a cassação do título de cidadão santo-antoniense que foi aprovada junto a uma nota de persona non grata na última terça (29).

Outro lado

 tentou entrar em contato com o presidente da AL que preferiu não comentar o assunto. 

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.