Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Tornozelado invade casa, estupra mulher, rouba e ainda mente na delegacia

Postado em 01/02/2021 por

Compartilhe agora.

Tornozelado invade casa de mulher a estupra e rouba na madrugada desta segunda (01) no Parque São João em Várzea Grande. Wallef Santiago Caldas da Silva, de 25 anos, como foi identificado, ainda teria mentido para a Polícia ao dizer que iria pagar R$ 100 reais à vítima, ao afirmar que a vítima era garota de programa. Indignados, populares agrediram o suspeito. Ele possuí três passagens por roubo e furto pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos e Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos.

Conforme informações do boletim de ocorrência, a vítima tinha deixado a porta da casa dela encostada pois esperava uma amiga que ia dormir com ela. Contudo ela acabou adormecendo e acordou assutada com o Wallef pelado deitado ao lado dela na cama. Ele estava com uma faca, colocou-a no pescoço dela e a ameaçou de morte. Em seguida, a estuprou.

Em dado momento a vítima, após ser violentada, tentou pedir socorro aos vizinhos. Neste momento, muito irritado ele a segurou pelos cabelos e tentou arrastá-la. Foi neste momento que os moradores ouviram e conseguiram impedir o homem. Os populares tentaram prender o homem e linchá-lo. Mas, em meio às agressões, ele conseguiu escapar por um matagal da região. 

Wallef conseguiu fuigir levando R$ 100 e um celular da vítima. Horas depois, o suspeito voltou para casa da vítima, enquanto ela estava na Central de Flagrantes. Ela contou ao delegado de plantão que o suspeito usava tornozeleira. Foi informado à central de monitoramento, que também constou que o Wallef é reincidente no crime de estupro.

Os policiais do 25º Batalhão da PM fechou o cerco no bairro e conseguiu prender o suspeito. Eles estava com ferimentos no rosto e braços. Com ele não foi encontrado o celular e nem o dinheiro da vítima. Em depoimento o suspeito disse que o dinheiro era dele e que era para pagar a vítima. A mulher foi encaminhada para uma unidade hospitalar. O caso é investigado pela Delegacia da Mulher.

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.