Ouça agora

Ouça agora

Operação do MP afasta Emanuel da prefeitura e prende chefe de gabinete

Postado em 19/10/2021 por

Compartilhe agora.

Ministério Público e Polícia Civil cumprem na manhã desta terça-feira (19) mandados judiciais que investigam atos ilícitos na Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá. Foi determinado o afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) das atividades públicas e a prisão do chefe de gabinete dele, Antônio Monreal Neto. Com o afastamento, assume o comando da Prefeitura de Cuiabá o vice-prefeito, José Roberto Stopa.

De acordo com as informações, a operação é do Núcleo de Ações de Competência Originária (NACO) da Procuradoria-Geral de Justiça, que investiga atos ilícitos na SMS. Ainda pela manhã, buscas e apreensões estão sendo cumpridas na casa do prefeito.

A operação tem como alvo ainda a primeira-dama, Márcia Aparecida Kuhn Pinheiro e o chefe de gabinete de Emanuel, Antônio Monreal Neto, que inclusive teve a prisão temporária decretada pelas autoridades.

 Operação afasta Emanuel

A secretária-adjunta de Governo e Assuntos Estratégicos, Ivone de Souza, e o ex-coordenador de Gestão de Pessoas, Ricardo Aparecido Ribeiro também são alvos.

Foi decretado o afastamento da função pública do prefeito Emanuel Pinheiro, além de Antônio e Ivone. Os pedidos foram acolhidos pela Justiça e correm em segredo.

Em nota, Pinheiro afirmou que já foi notificado da decisão e que recebeu com surpresa a decisão que o afasta da função pública. Leia abaixo a nota na íntegra:

“O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, informa que recebeu notificação judicial na manhã de hoje (19) sobre investigação do Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

Recebeu com surpresa decisão que gerou afastamento de suas funções em razão de apuração por contratação irregular de servidores da Saúde em Cuiabá.

Amparado pela transparência, o gestor púbico posteriormente irá se manifestar à população e imprensa.

Reitera que está à disposição das autoridades competentes e vai colaborar para o pronto esclarecimento dos fatos.”

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.

um × 2 =